Recomendados

9 de setembro de 2015

Sustos, sustos em todos os lugares

          E aí, pessoal, beleza? Você com certeza já se assustou com uma toalha, lençol ,camisa pendurada em algum lugar da sua casa ou qualquer outra coisa na sua residência, não é? A maioria das pessoas já, não é possível que só eu fui escolhido por Deus para levar esse tipo de susto, e esse vai ser o tema do post de hoje.
          Vamos imaginar uma situação hipotética em que você saia do banho, se enxugue, veste a roupa e coloca a toalha no gancho do BANHEIRO (ou onde ela costuma ficar) e vai pro quarto ficar no computador até altas horas da madrugada e nesse meio tempo, o anjinho do mau (mais conhecido como demônio, sete peles, satanás), faz um familiar seu pegar essa toalha e mudá-la de lugar e colocar em alguma porta, cadeira ou até no balcão da cozinha, sabe-se lá porquê. Então, às 2h da madruga, você, inocentemente resolve ir tomar um copo d'água, pois a sede está lhe consumindo, quando, no escuro de sua casinha, você se depara com um fantasma vindo das profundezas do inferno 666 satanás, que quer sua alma. Mano, nessa hora você fica branco, azul, verde, amarelo (se for cagão igual eu mesmo), o oxigênio no seu corpo diminui, a pressão sanguínea cai, você até fala sem ver (TAPORRAQUEPARIUCARALHO), aí você percebe que é só uma toalha, olha pros lados, recupera o ar e continua andando calmamente, altas adrenalinas na madrugada com essas coisas, depois uma mãe perde um filho em decorrência disso e fica achando ruim.
          Isso não acontece só com toalhas, já me assustei com camisas que meu pai deixa no balcão, com cadeira com balde que as vezes minha mãe deixa na cozinha, com reflexo de capacete no espelho, meu coração é bom, graças a Deus, por isso sobrevivo.
          Bom galera, só quis falar sobre isso mesmo porque é uma situação cômica que creio que acontece com muita gente. Muito obrigado por terem lido até aqui, curta nossa página do Facebook CLICANDO AQUI, compartilhe com seus amigos pra ajudar na divulgação do post, e é isso, até a próxima, cuidado com os fantasmas. Fuis.
Fantasma de lençol

Vitor Kurosaki.