Recomendados

7 de dezembro de 2015

Filas, ódio eterno e gratuito

"Eu odeio filas. Repito: EU ODEIO FILAS. Plenas 17:15 e preciso ir na loteria por motivos profissionais, me deparo com uma fila com mais de 40 pessoas e preciso ficar em pé, no Sol quente e escaldante dessa cidade esperando aqui nessa merda que não dá um puto de um passo.
Se eu fizesse uma lista de coisas que eu odeio, provavelmente Hitler estaria em segundo lugar (igual o Vasco que sempre é segundo colocado, segunda divisão, etc), se o Fuher tivesse em uma fila como essa pra pagar boletos, provavelmente não teria tempo pra ter matado tanta gente.

Eu estou escrevendo no bloco de notas do celular enquanto estou na fila, vim pagar uns boletos da empresa mas acho que já vou buscar os do mês que vem porque quando eu chegar no final já vai estar quase na data de pagar os próximos.

Aqui nessa cidade é assim, se quiser pagar algo em Dezembro tem que entrar na fila em Junho, isso tá pior que a fila do SUS... Quer saber, já está quase no fim do meu expediente, acho que vou embora... Olha que legal, a moça do caixa estava passando pela fila, viu que eu estava uniformizado e que o que eu ia fazer era um processo simples, pegou meus papéis e me passou na frente de geral. Os olhos de alguns estão pegando fogo, estou sentindo o ódio me cobrindo, um clima pesado aqui, estou feliz e com medo agora. Vou me despedindo de vocês, já estou quase indo embora daqui mesmo, abraços e muito obrigado!"

Texto escrito hoje durante minha ida à lotérica, espero que tenham gostado e realmente filas são muito chatas. Abraços!

Vitor Kurosaki.

Nenhum comentário:

Postar um comentário